ccs-logo

SHOW NA ARENA CCS

Show na Arena CCS - Tyrone-Salgado 2017

Das 12 às 13 horas do dia 23/8, quarta-feira, o show musical no Teatro de Arena do CCS será com Tyrone Salgado, aluno do Curso de Terapia Ocupacional da Faculdade de Medicina da UFRJ, unidade acadêmica vinculada ao Centro de Ciências da Saúde.

DEBATE SOBRE ACESSIBILIDADE

Foto: Raphael Pizzino/CoordCOM UFRJ

Debate sobre Acessibilidade 2017

O reitor da UFRJ, prof. Roberto Leher; a decana do Centro de Ciências da Saúde (CCS), profª Maria Fernanda Quintela; e a profª Mônica Santos (da Faculdade de Educação, presidente do Fórum Permanente UFRJ Acessível e Inclusiva, participaram da abertura de evento realizado dias 16 e 17/8, no Auditório Professor Rodolpho Paulo Rocco (Quinhentão) sobre mobilização em prol do aprendizado e da inclusão de pessoas com deficiência na UFRJ. A primeira edição do Encontro de Sensibilização UFRJ pela Acessibilidade reuniu membros de toda a comunidade universitária em diversos momentos para sensibilizar e informar sobre como tornar a Universidade mais acessível.

Mônica Santos disse que mais do que educar é preciso reeducar a sociedade para promover uma inclusão mais plena e ressaltou que a UFRJ vem abrindo espaços para tanto. Já o reitor Roberto Leher, por sua vez, enfatizou que, com o contexto difícil em que o país e o mundo vivem, promover a inclusão é de extrema importância. Para ele, o endurecimento dos discursos de ódio contra negros, mulheres, portadores de deficiência, entre outros, é um sinal de que tais grupos sociais têm conquistado cada vez mais seus direitos, fruto de muita luta.

“A Universidade - afirmou ele - é o espaço onde podemos construir conhecimento científico, cultural e artístico para promover a análise dolorosa de nós mesmos para reconhecermos em todos os outros a nossa face”.

Na segunda etapa do evento, foram apresentadas as leis que embasam as políticas de acessibilidade, além de um grande momento de sensibilização e educação sobre como lidar com cada deficiência específica, enfatizando que cada pessoa apresenta necessidades diferentes.

O professor José Antônio Borges, do Instituto Tércio Pacitti de Aplicações e Pesquisas Computacionais, abordou a importância das tecnologias assistivas na inclusão e como a entrada de pessoas com deficiência pode influenciar no crescimento da ciência, tecnologia e da própria UFRJ.

“Com uma universidade mais plural - observou - podemos criar novas tecnologias que possam auxiliar na inclusão. Assim podemos usar tecnologia brasileira dentro do país.”

ESTAÇÃO DE INTEGRAÇÃO REVITALIZADA

Estacao de Integracao Revitalizada 2017

A Prefeitura da UFRJ vai revitalizar a Estação de Integração da UFRJ. O local será a partir do dia 4/9 o ponto de chegada e partida dos ônibus internos, entre 6h e 19h, de segunda a sexta. As linhas internas, porém, voltam a circular pelo Terminal Aroldo Melodia (BRT) nos finais de semana, feriados e dias úteis, após 19 horas. A principal motivação para a mudança está na redução no tempo de viagem pela Cidade Universitária.

De acordo com o engenheiro de tráfego da Prefeitura da UFRJ, Eduardo Cézar, os intervalos entre a passagem dos ônibus por todas as paradas do campus da Cidade Universitária também se tornarão mais confiáveis.

"Há muito estudamos essa reativação da Estação de Integração, uma vez que percebíamos um descontrole do transporte interno. Era comum o atraso em toda operação. Além de ônibus internos ficarem retidos em engarrafamentos na região, eles encontravam dificuldades para parar junto às plataformas do Terminal Aroldo Melodia para o embarque e desembarque dos passageiros. O resultado era a retenção de parte da frota no local", esclareceu.

O prefeito Paulo Mario Ripper disse que será instalada uma cabine de vigilância para que seguranças possam trabalhar 24 horas ininterruptas no local.

"Foram instaladas câmeras de monitoramento. Mas para tranquilidade de quem estuda ou trabalha no campus à noite, voltaremos a transportar para a Estação do BRT após as 19 horas, um horário de menor fluxo de veículos", informou.

As linhas internas receberão nova identificação conforme o destino: Gráfica, Coppead, Residência Estudantil I (circular), Estação UFRJ ou BRT. Com a revitalização da Estação de Integração será possível uma redução no custo do contrato vigente com as empresas de transporte. A Prefeitura da UFRJ também será beneficiada com um controle maior do comércio ambulante e da fiscalização sobre transporte ilegal de vans. No projeto original da Estação de Integração estavam previstos quiosques para atendimento ao público. A ideia inicial pode ser retomada, segundo o prefeito Paulo Mario Ripper.

Mas se o desenvolvimento do comércio ainda é um projeto, uma parceria com o Fundo Verde vai trazer algo palpável em curto prazo. Ainda na primeira quinzena de setembro, um bicicletário será inaugurado na Estação de Integração. Assim, as pessoas poderão ir de bicicleta a outros locais da Cidade Universitária. No total, serão oito pontos espalhados pelo campus, onde será possível apanhar ou entregar a bicicleta. E ainda há muitas novidades previstas para os próximos três anos, como a recuperação das ciclovias e ciclofaixas e a implantação de carros elétricos para integrar toda a Cidade Universitária. (Ascom Prefeitura UFRJ) 

Reunião com instituição do Canadá

Foto: Ana Esteves

Reuniao com instituicao do Canada 1 2017

Em visita ao Centro de Ciências da Saúde - CCS -, dia 10/8, membros da Canadá Gairdner Foundation (Dra. Jane Rossant, Presidente; Ms.Sommer Wedlock, Vice-Presidente e Diretora de Comunicação; e Izabela Duarte, Representante Internacional do Canadá) reuniram-se com alguns pesquisadores do CCS, na sala anexa ao Auditório Prof. Hélio Fraga.

Segundo o prof. Luiz Eurico, decano substituto do CCS, “o objetivo da reunião foi conhecer um pouco das atividades de pesquisa desenvolvidas no CCS, uma vez que a Fundação Gairdner premia anualmente sete cientistas de diferentes países, que possuem importantes contribuições à pesquisa em medicina e saúde global. Após nossos colegas apresentarem de forma resumida as linhas de pesquisa em que atuam, a Dra. Rossant sugeriu que pensássemos na possibilidade de futuramente indicar pesquisadores do CCS que pudessem concorrer a esta premiação”.

O contato para a reunião foi feito à decana do CCS, profª Maria Fernanda Quintela (que não pode participar devido a compromisso institucional fora do Rio de Janeiro), por Izabela Duarte, responsável pelo setor de Ciências da Vida, na plataforma comercial do Governo do Canadá, no Brasil. Disse que manteve contato com o CCS, no intuito de solicitar reunião com a Gairdner Foundation, que este ano premiou o Dr. Cesar Victora, que foi o primeiro pesquisador brasileiro entre os vencedores do Prêmio Gairdner, a mais importante premiação científica do Canadá e uma das mais respeitadas mundialmente na área de ciências da saúde.

O Prêmio Gairdner distingue anualmente sete cientistas por suas contribuições à pesquisa em medicina e saúde global, tendo premiado, desde 1957, mais de 360 pesquisadores em 30 países.  Dr. Victora foi vencedor na categoria Saúde Global, com o prêmio-título John Dirks Canada Gairdner Global Health Award, que reconhece avanços científicos que produziram profundo impacto para a saúde em países em desenvolvimento. Cada um dos premiados é considerado um potencial candidato ao prêmio Nobel. Entre os laureados do Gairdner, 84 foram posteriormente agraciados pelo Nobel de Medicina ou Fisiologia.

Foto: Ana Esteves

Reuniao com instituicao do Canada 2 2017

Participaram da reunião o prof. Luiz Eurico, decano substituto do CCS, junto com os profs. Roberto Medronho, Andrew Macrae, Gil Fernando da Costa M. de Salles e Eliezer Jesus de Lacerda Barreiro. Após o encontro, Izabela Duarte enviou a seguinte mensagem ao prof. Luiz Eurico:

 “Obrigado por nos ter prestigiado com a sua presença durante a reunião com a Gairdner Foundation. Infelizmente, devido a nossa agenda de reuniões, não tive a oportunidade de falar um pouco sobre a abertura do edital do Programa Capes-GAC (Global Affairs Canada), que promove o apoio e a promoção de intercâmbio científico entre grupos de pesquisa brasileiros e canadenses, assim como a mobilidade acadêmica entre os dois países. O Canada-Brazil Awards - Joint Research Projects [1], estará aberto para projetos de pesquisa entre Abril de 2018 e Setembro 2020.  Para este ano, o deadline de inscrição é 11 de Outubro de 2017. Para maiores informações:

http://www.capes.gov.br/cooperacao-internacional/canada/programa-capes-dfait.

Aproveito o ensejo para apresentá-lo a minha colega, Raphaëlle Lapierre-Houssian que é a Cônsul responsável pelo setor de Educação e Extensão no Consulado Geral do Rio de Janeiro. Tenho certeza que a Raphaëlle teria interesse em agendar uma reunião com vocês para tratar em maior detalhe sobre as possibilidades de cooperação”.

Ministro do MCTIC inaugurou Unidade de Microscopia no CCS

Foto: Paulo Chaffin

Ministro do MCTIC inaugurou Unidade de Microscopia no CCS 1 2017

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD), inaugurou, 14/8, no Centro de Ciências da Saúde (CCS), a Unidade de Microscopia Avançada do Centro Nacional de Biologia Estrutural e Bioimagem - CENABIO -, laboratório multiusuário da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ.

Kassab foi recebido pela vice-reitora da UFRJ, profª Denise Nascimento; pela decana do CCS, profª Maria Fernanda Quintela; e pelos profs. Adalberto Vieyra, Jerson Lima, Luis Eurico, Maria Cynésia Medeiros de Barros, Ednilson Porangaba Costa, Eduardo Cortes, Anaize Borges e Francisco Esteves.

Ele destacou que "a missão da Unidade de Microscopia Avançada é proporcionar aos seus usuários uma completa infraestrutura, à altura das mais modernas técnicas, de forma a consolidar uma rede capaz de analisar sistemas biológicos em dimensões nanométricas".

Observou que “o CENABIO cobre uma lacuna nas ciências biomédicas brasileiras, ao oferecer à comunidade científica o que existe de mais sofisticado em bioimagem na América Latina. O centro combina conhecimentos das áreas de biologia, engenharia, física, informática, matemática e química".

Ministro do MCTIC inaugurou Unidade de Microscopia no CCS 2 2017

Kassab conheceu um microscópio de super-resolução e visitou as outras duas unidades do CENABIO, com equipamentos para análise de biologia estrutural por meio de técnicas como fluorescência e luminescência, ressonância magnética nuclear, ultrassonografia e tomografia. Ele ainda se reuniu com o Conselho Gestor do centro da UFRJ, ao lado do diretor de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Wanderley de Souza, e da vice-reitora da UFRJ, Denise Nascimento.

O CENABIO, Laboratório multiusuário do Centro de Ciências da Saúde da UFRJ (CSS), situado no campus da Cidade Universitária, na Ilha do Fundão, oferece, desde 1998, abordagens experimentais para obtenção de imagens de órgãos, células e biomoléculas. Em 2009, o laboratório passou a contar com apoio do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Biologia Estrutural e Bioimagem (Indeb), a partir de programa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O CENABIO é formado por três centros de equipamentos: a Unidade I possui equipamentos de ressonância magnética nuclear (RMN) para estudos de moléculas em estado líquido e sólido. Os equipamentos consistem em espectrômetros de RMN de 400MHz, 500MHz, 600MHz, 700MHz, 800Mhz e 900Mhz. São utilizados para estudos de estrutura e dinâmica de biomoléculas; caracterização da interação entre moléculas; identificação do sítio de ligação de fármacos com proteínas; triagem, avaliação e comparação estrutural de moléculas, entre outros. Lá tem o espectrômetro de 900MHz, que é o equipamento mais recente da unidade, e único na América Latina.

A Unidade II é formada por equipamentos para obtenção de imagens in vivo de animais pequenos. São eles: RMN 7 Tesla, PET/SPECT/microCT, IVIS-Lumina e plataforma de ultrassonografia. Estes equipamentos permitem obter imagens anatômicas e funcionais de órgãos, sistemas e do organismo como um todo. A unidade está equipada ainda com sala de cultura de células, citômetro de fluxo e sistema para triagem de novas drogas.

A Unidade III consiste no centro de microscopia, equipada com microscópios eletrônicos de varredura, microscópios eletrônicos de transmissão, microscópios de força atômica e microscópios óticos. Os equipamentos permitem caracterizar em alta resolução superfícies de materiais biológicos e não biológicos; analisar estruturas celulares, organelas e moléculas a nível atômico, caracterização química de amostras por espectroscopia de raio-x, entro outras análises.

Ministro do MCTIC inaugurou Unidade de Microscopia no CCS 3 2017